Discurso de 2010 no Conselho Universitário, perfeitamente atual no contexto de golpe

Ainda estamos aguardando o parecer de nossos advogados para determinar o nosso curso de ação perante o golpe das eleições do DCE.

Enquanto isso mantemos a nossa campanha de protesto “DIRETAS PARA DCE” e exibimos abaixo um discurso proferido em 09/11/2010 para o Conselho Universitário (CO) pelo então representante discente José Oswaldo Neto, hoje membro da chapa Reação. Naquele dia os membros do Conselho estavam reunidos para uma sessão específica para tratar sobre democracia na USP.

Agora, mais do que nunca, estas palavras se fazem necessárias:


Antes de discutir diretas para reitor, algo que envolve todas categorias presentes na USP (discentes, docentes e funcionários), devemos analisar a situação da representação de cada categoria em separado.

Como estudante de graduação posso falar acerca do que eu testemunhei até hoje enquanto integrante da categoria discente.

Desde 2005 eu vivenciei 5 greves de funcionários. Todas elas foram oficialmente apoiadas pelas suas respectivas gestões do DCE, entidade supostamente representativa dos estudantes. Esses apoios foram legitimados por assembléias com quorum ínfimo.

Ano passado tanto o apoio à greve dos funcionários quanto a declaração de greve estudantil foram justificados por assembléias de 300 ou 400 alunos, menos de 0,5% dos estudantes de graduação matriculados na Universidade. Como opositor de todas as greves ocorridas na USP desde 2005 eu sempre pleiteei o sufrágio universal em urna (seja física ou virtual pela internet) para maior participação dos estudantes.

E sempre tive o meu pedido negado.

A maioria dos estudantes não se pode dar ao luxo nem considera correto passar horas a fio em uma assembléia que dura mais de 5 horas, e muitas vezes se estende até a madrugada. Além disso a maioria dos estudantes se sente desmotivada a participar de um espaço no qual correm o risco de serem ameaçados ou agredidos física e verbalmente caso expusessem opiniões divergentes daquela da pretensa elite pseudo-iluminada do movimento estudantil que controla estes espaços. Eu já fui agredido e ameaçado.

São essas mesmas pessoas, que em sua base de representação negam qualquer possibilidade de democratização em sua casa, que vem a este conselho exigir diretas para reitor em nome de uma maior democracia na Universidade.

São esses indivíduos, que criticam o sistema atual de eleição para reitor pelo fato de esta contemplar apenas uma minoria da comunidade universitária, ao mesmo tempo defendem de maneira quase religiosa a outorgamento de greves por menos de 0,5% dos estudantes desta universidade.

Fui democraticamente eleito para representar uma grande camada de estudantes desta universidade que se sentem reprimidos pelos métodos e postura adotadas pelos grupos hegemônicos do movimento estudantil. Dessa forma, sinto obrigado a me manifestar contra a hipocrisia daqueles que neste conselho criticam uma suposta falta de democracia nas eleições para Reitor ao mesmo tempo que combatem qualquer mudança que vise democratizar o movimento estudantil.

Obrigado.

José Oswaldo Neto
Representante Discente de Graduação no CO (2010)

Anúncios

5 Respostas para “Discurso de 2010 no Conselho Universitário, perfeitamente atual no contexto de golpe

  1. Sou estudante e posso afirmar que vocês não me representam. Estão buscando um comodismo em massa dos estudantes que sequer sabem das razões pela luta estudantil.
    Repudio chapas que não permitem a discussão política/social num centro que promove o aprimoramento intelectual.

    • Aceitamos democraticamente suas palavras, mas pedimos para que você entenda corretamente a nossa posição perante as “discussões política/sociais”. Não somos contra que haja essa conversa. Apenas defendemos que ocorra REAL pluralidade nos debates (o que não há hoje nas rodas promovidas pelo DCE) e prioridade para questões internas da USP.

    • Não entendo porque algumas pessoas confundem DEBATE político com PARTIDOS políticos!
      Não sabe nem ao menos o que significa “participação política”.
      Isso é bastante preocupante!
      O que vejo na Reação é o oposto disso que colocou, R!
      Informe-se e cuidado com as más-influências.

  2. Que fim teve esse assunto? Os advogados vão entrar com ação pleiteando a eleição?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s